sábado, 28 de dezembro de 2013

O “é Nós” da Galera e o Megulho do Governador



Um dos pressupostos da galera midiática é a espetacularização virtual da vida. O “é nós” está reproduzido minuto a minuto em cada gesto ou muganga da adolescência tecnotrônica. Tudo é retratado e postado instantaneamente nas redes sociais para imprimir identidade.

O dialeto “internetez” é tão forte entre a galera, que em muitos casos, apresenta dificuldades múltiplas de compreensão. Todavia, o deleite da rebeldia juvenil está na instantaneidade midiática.

Na carona midiática das redes sociais estão presentes os desejos de sucesso, a torcida pelo artista preferido e a propagação do que se vê na TV, além dos encontros coletivos previamente marcados.

Recentemente aconteceram grandes encontros de jovens da periferia em “Shoppings” paulista, na onda da inclusão social, meio que reivindicações de Junho, fazendo barulho, querendo usufruir das benesses do capital. Talvez por falta de espaços públicos para o lazer ou se fazer presente, a rebeldia periférica em busca de ser vista, migra para o centro das atenções contemporâneas, almejando alguns minutos de visualizações, mesmo que para tal, tenha que provocar o “terror” entre os permanentes visitantes das inacessíveis vitrines da moda, sem nada levar.

Na última segunda feira – 23, o governador cearense, Cid Ferreira Gomes (PROS), também entrou na onda juvenil da instantaneidade midiática e caiu literalmente na adutora, refrescando-se do calor, e tentando resolver um probleminha na tubulação engrenada no município de Itapipoca, antecipando assim, a espetacularização da inauguração programada.


video

Nenhum comentário:

Postar um comentário