sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

(IN) Segurança ou Incompetência no Gerir da Coisa Pública?

Desconfio que a dita Intervenção militar na cidade do Rio de Janeiro não passa de uma manobra para desviar a atenção do povo brasileiro sobre a possível votação da Reforma da Previdência e, como consequência, criar no imaginário da massa a potência de resolver a questão de (in) segurança pública, mas vale pensar que tal ação governamental fará com que a violência instalada na carioca seja diluída nos demais Estados da federação brasileira.

Não seria uma atividade direta das forças armadas, mas que se faz necessário uma ação governamental efetiva sobre a insegurança nacional que padece no tapete da intolerância de um estado paralelo. Demonstrar que tem força poderá habilitar o (des) governo do senhor Fora Temer a postular candidatura para a presidência nas próximas eleições de 2018 ou acabar de vez com sua instabilidade gerencial fazendo com que seus índices de reprovação cheguem a níveis inimagináveis.

Torço que os gerentes do capital deixem de gerir apenas com políticas de governo, pois a sociedade que tudo paga não pode ficar refém das incompetências nacionais momentâneas.

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Valeu Tuiuti!

Desde 1982, quando a Império Serrano entrou na avenida com a irreverente “Bum bum paticumbum Prugurundum”, me vi admirador dos desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro pela antiga TV Manchete, até que minha Império Serrano caiu para o grupo de acesso. Daí em diante tudo pareceu tão igual e aos poucos fui perdendo a capacidade de assistir a tais apresentações, como também não pude mais ouvir os sábios comentários do Carnavalesco Fernando Pamplona.

No ano passado, vibrei assistindo à apuração dos desfiles das Escolas de Samba do Grupo Especial – RJ, com o acesso da minha Império Serrano. Nada além disso, até chegar domingo, 11/02, por não assistir a programação da emissora transmissora, perdi o desfile da Império e fui ver coisas outras. No dia seguinte através das redes sociais foi possível perceber que a Escola de Samba Paraíso do Tuiuti fez uma real e encantadora denúncia do golpe civil aplicado pela máfia internacional e a elite capital brasileira na política nacional.

Paraíso do Tuiuti desenhou na ala dos fantoches a fantasia de algumas pessoas de boa fé que foram iludidas na dança do passinho, no bater panelas, pelo mote momentâneo do fim da corrupção. Dois anos passados e a palavra e prática da corrupção permeia os poderes gerenciais da República brasileira e num descaramento incomensurável de alguns outros que, talvez por conveniência, ainda embalam a crítica ao passado sem fazer uma análise de suas posturas, mas cobram isso dos seus antigos aliados que hoje vibram com a beleza denuncista da Paraíso do Tuiuti.
                                          “Meus Deus! meu Deus!
                                      Se eu chorar não leve a mal
                                            Pela luz do candeeiro
                                         Liberte o cativeiro social

                               Não sou escravo de nenhum senhor
                                        Meu Paraíso é meu bastião
                                   Meu Tuiuti o quilombo da Favela
                                       É sentinela da libertação”


Crédito Foto: Internet

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Haddad na Cabeça?


Diz a grande mídia de hoje que a Polícia Federal indiciou por caixa dois, em campanha, o ex-prefeito de Sampa, o Filósofo Fernando Haddad. Nada contra as ações da PF, até acho que ela está desempenhando muito bem o seu trabalho, todavia fica uma dúvida em relação a tais celebridades políticas investigadas.

Fernando Haddad além de ser um homem honesto é também um bom nome para disputar a presidência do Brasil pelo Partido dos Trabalhadores que apesar de erros no conduzir a gestão pública com seus gananciosos aliados, aposta todas as cartas no nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que em parte está no caminho que as pesquisas apontam como viável para as eleições presidenciais de 2018 e certamente o mercado capital não tem nenhuma objeção a seu nome, uma vez que Lula já provou isso nos seus dois mandatos presidenciais, não é isso mesmo, amigo Luiz Cláudio Ferreira Barbosa?

É preciso compreender que caso a justiça condene Lula e o Partido insista na sua candidatura, necessário será ter Fernando Haddad, como vice, já que a sigla não deseja investir diretamente nesta condição Haddad cabeça de chapa. Não se pode uma militância defender o nome de Lula e permitir um inimigo do povo como seu aliado de chapa.

Vai aqui a minha solidariedade ao ex-prefeito Haddad e perguntar a Polícia Federal: onde estão os demais investigados?

 Crédito Foto: Yahoo - Internet

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

"A Reforma da Previdência é a favor ou contra o Povo?"


Ontem, pelas ruas da minha querida Caucaia, o Repórter Alternativo, Eri Brasil me perguntou sobre minha compreensão a respeito da Reforma da Previdência e se tal Reforma traria benefícios para a população que contribui cotidianamente tentando garantir sua aposentadoria num futuro que, pelo o andar da carruagem, parece bem distante.

Compreendendo que as razões postas pelo governo e a elite capitalista não trazem melhorias para a população, pelo contrário, dificultam ainda mais a vida do trabalhador, e aqui não aceito os falaciosos argumentos de que a população brasileira está envelhecendo, e com isso a necessidade da ampliação das sofridas contribuições previdenciárias, pois a elite que exige sacrifícios dos trabalhadores parece-me estar tentando aumentar seus privilégios com alegativas não tão verdadeiras e favoráveis a sua manutenção dominante do capital.
 Crédito Víedo: Eri Brasil

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

É 29


O tempo determinado do nascer correu acelerado na busca do devir que aconteceu exatamente quando se passara vinte e nove dias do décimo primeiro mês daquele ano das acontecências ramificadoras que eternizou meu ser.

Nos primeiros dias, o encantamento de sonhos e a leveza de compreender a essência da vida. Vida que acelerada ultrapassa os limites da observação no contemplar do fim de tarde. No fim da tarde surge a penumbra do efervescer da madrugada que é sempre clareada com a beleza do luar e as manhãs das descobertas filosóficas do ser que vive o encantamento do conhecer.

O tempo tem sido implacável na caminhada de conquistas que já se somaram com alguns contratempos de aprendizagem, todavia ampliam-se as possibilidades na práxis cotidiana e do deleite de ler mais um livro de filosofia com a determinação, objetivação e compromisso do saber fazer a vida acontecer.

Eu te amo filha linda!
 Crédito Foto: Airton dos M@res

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Viva Zumbi! Viva a Consciência e Liberdade Humana

Em 2013, diante de algumas falas preconceituosas sobre uma apresentação de alunos do 8º ano do Ensino Fundamental da Escola Erbe Teixeira, referente ao Dia da Consciência Negra,  o Professor Airton dos M@res desabafa sobre o preconceito e mostra à estudantada nossas raízes ancestrais e a Importância da Celebração da Consciência Negra homenageando Zumbi dos Palmares e a Liberdade Humana.


Crédito vídeo: Vera Maciel e Nonato Nogueira
 

domingo, 19 de novembro de 2017

Viva a Resistência na Consciência Negra

Os africanos não vieram livremente para o Brasil.
Vieram obrigados, escravizados de diferentes “Áfricas” e trouxeram consigo hábitos e tradições que marcaram nossas vidas.
Quando aqui chegaram perderam sua identidade, sua etnia e, foram outra vez batizados. Sem característica humana, e trocados por tabaco, aguardente, pólvora e armas. Armas que fortaleciam as guerras para ampliar ainda mais um número de pessoas africanas escravizadas.
Sua cultura jeje no Maranhão, iorubá na Bahia e o banto mais usado no sudeste e conhecido no Brasil.
Trabalhando de doze a quatorze horas, onde seu dia tinha início as quatro da manhã e findava apenas com a terra fria, já era noite.
Vida vigiada por feitores que nunca perdoavam uma pequena pausa para descanso necessário, buscou na capoeira uma forma de resistência, que hoje é uma expressão cultural afro-brasileira ou por dizer o modismo, afro-descendente.
Com sua resistência formaram os quilombos, onde pessoas se agrupavam quando foragidas da escravidão. O quilombo de Palmares liderado por Zumbi, foi o mais conhecido e lutou até o fim sem se render, sem se vender, sem sucumbir.
A comunidade negra transforma o dia da morte de Zumbi 20 de novembro, dia da consciência negra. Dia para refletir sobre o racismo no Brasil e buscar de alguma forma superá-lo.
Viva Zumbi e viva a Resistência Negra que ousa existir
Autor: Professor Airton dos M@res 
Texto Trabalhado em Sala de Aula do Ensino Fundamental em 2011

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

A EaD e suas Estrelas na EPCT


Já faz algum tempo que trilhamos os “estreitos e ricos” caminhos da educação Profissional, Cientifica e Tecnológica – EPCT na modalidade Semipresencial da Universidade Aberta do Brasil – UAB promovida pelo o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará – IFCE.

E nesta caminhada tivemos o prazer de conhecer muitas pessoas interessantes, ricas de conhecimentos e que propagam o nome da EPCT e do IFCE e UAB nos mais diversos campos da sociedade. Para deixar claro estas ações devemos lembrar que, nos dias 26 e 27 de outubro de 2017, no Centro de Eventos do Ceará aconteceu o II Seminário de Integração dos Polos UAB do Estado e nossa representação foi significativa diante do contexto.

Não apenas o Coordenador do curso da Licenciatura em Educação Profissional, Científica e Tecnológica – EPCT, Carlos Alberto Bezerra falou com propriedade sobre o nosso Histórico Instituto Federal, mas também nossos alunos do polo Novo Pabussu – Caucaia trouxeram grandes contribuições intelectuais para o abrilhantamento do Evento patrocinado pela Secitec – Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Ceará.

O atuante educador, Francisco José Assunção da Silva, desfilou por quase todos os tabuleiros intelectuais das Apresentações de Trabalhos Científicos no Evento, defendendo não apenas o Nome da EPCT, mas se mostrando altruísta e abrindo espaços significativos para seus colegas de curso como a Raquel Siqueira da Silva que defendeu e apresentou um belo trabalho de parceria sobre Estágio e Formação Docente em Educação Profissional, Científica e Tecnológica – EPCT, como também o Papel do Tutor na Formação em Língua Inglesa com a professora Maria Lucimar Vieira (SEDUC – UFC) e porque não falar sobre a Monitoria no Ensino Médio Possibilidades para a EPCT com os alunos secundaristas Tomás Victor Fernandes Martins (1º ano B monitor – JMCO) e Daniel Santos Sousa (1º ano G monitor – MMS).

Além disso, nosso polo de apoio presencial, Novo Pabussu, trouxe também a experiente discente e concluinte Antônia de Fátima Rodrigues de Sousa que brilhantemente “deu uma aula show” de sua visão sobre a Educação à Distância, mas especificamente, relatando a importante atuação do tutor presencial no “chão do fazer educação” dos Polos de apoio Presencial das Instituições de Ensino Superior - IES Semipresncial da Universidade Aberta do Brasil.

Parabéns aos guerreiros alunos da Semipresecialidade pela ousadia como se mostram de coração e conhecimentos múltiplos nos mais diversos campos do conhecimento, não apenas por aqui, mas é bom lembrar que essa turma boa marcou forte presença no IV Colóquio Nacional e I Colóquio Internacional do IFRN em Natal.


Crédito Foto: Assunção e Airton dos M@res.

2018 sem Cidismo e AntiCidismo?


Numa breve conversa virtual com o amigo analista e consultor político, Luiz Cláudio Ferreira Barbosa, falamos que a situação da política eleitoral para 2018 está meio que sem líderes de capilaridade política social que possa imprimir uma imagem de gestor carismático e força política no Estado.

Ao perguntá-lo sobre nomes para o tabuleiro eleitoral dos pretendentes ao palácio Iracema, Luiz falou que está em aberto, uma vez que já passou a força política do Cidismo e que o AntiCidismo deixa de existir praticamente quando o governador Camilo Santana tenta aglutinar seus possíveis aliados, passando pela ala de quase todas as agremiações partidárias do Estado.

Aqui vou eu, será que não seria a vez de uma candidatura de esquerda? Nesse sentido, é bom lembrar que o nome do carismático Ailton Lopes já foi lançado no Congresso do PSOL e que agora, resta a união das força de esquerda para a feitura e execução de um programa que atenda os anseios da população cearense.
Crédito Foto:  Luiz Cláudio Ferreira Barbosa e Airton dos M@res

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

As TICs na EaD pelos Alunos do Ensino Médio com Assunção


Venho aqui Parabenizar o amigo Assunção, Francisco José, pelo seu agir altruísta e por propagar o protagonismo de alunos do Ensino Médio no II Seminário de Integração dos Polo UAB – Feira do Conhecimento acontecido no Centro de Eventos nos dia 26 e 27 de outubro.

Existem pessoas que, na maioria das vezes, mostram veladamente suas habilidades e competências nas convivências humanas e sociais e existe também o Assunção que se despe de sua potencialidade intelectual e social e mostra segurança ao fazer emergir outras pessoas capazes, mas que não dispõem de oportunidades e ocasionalmente vivenciam uma certa timidez no agir em sociedade.

Assunção é ousado e demonstra facilmente sua ousadia patrocinando o protagonismo de seus discípulos, meninos e meninas do Ensino Médio de Escolas Públicas do Estado, lançando-os nos meandros acadêmicos dos trabalhos científicos e apresentações externas da caixinha habitual da tutoria nas TICs relacionando-as a Educação à Distância – EaD da semipresencialidade das oportunidades públicas.

Parabéns, Gabriel Gomes de Sousa, Josilene Alves, Patrícia Aline Loiola e Silva por brilharem no II Seminário de Integração dos Polos UAB – Feira do Conhecimento.


 Crédito Foto: Airton dos M@res.