quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Minha Solidariedade à Estudantada da Ocupação das Escolas Públicas


A Secretaria Estadual da Educação do nosso Ceará – SEDUC não deveria solicitar apreensão de Estudantes que Ocuparam Escolas Estaduais durante a Greve dos Professores da Rede Pública Estadual. Educadores de plantão vamos fazer valer, a priori, a Escutatória Juvenil.

Quer dizer que Reivindicar melhoria e conservação da Escola Pública, que infelizmente sucateada, merece prisão?

Parece que estou ficando louco, pois não consigo entender como um órgão responsável diretamente pela formação de jovens age sem diálogo e de forma arbitrária. A ação dialógica deveria ter sido a práxis exaustiva de quem promove a Educação.

Senhor governador, Camilo Santana, não quero crer que isso seja de seu conhecimento e sugiro que intervenha imediatamente e proativamente na exaustão dialógica para que o pior não venha acontecer e que não fique certa nódoa no seu estágio de governo.

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Votação do Orçamento e as Dificuldades Governistas para Aprovação


Ontem à noite, até a madrugada deste 24, estive assistindo pela TV Câmara à votação do Orçamento Federal para 2017 e pude perceber que a coisa ainda não está tão fácil para os governistas temporários. Vejamos que a tal base aliada da temporalidade Temer é composta de quase toda a antiga dita “base aliada” da presidente Dilma Rousseff e ainda contando com toda a turma sem votos que ainda não assimilou a derrota de 2014, como PSDB, DEM, PSB, PPS & S.A.

Parece que o líder da temporalidade governista, Deputado André Moura (PSC – SE) não tem tanto controle e persuasão nesta liderança e, conta constantemente com a ajuda do chato Deputado Domingos Sávio (PSDB – MG).

Quando no governo da presidente eleita e afastada, Dilma Rousseff – PT, o deputado Domingos Sávio fazia de tudo para obstruir as votações, agora nas “abas oportunistas” do governo temporário e Golpista, solicita ponderação aos deputados Petistas, além de exigir do Presidente do Congresso Nacional, Renan Calheiros (PMDB - AL) que acelere a votação e isso confundiu Renan, que se apressou e até mesmo sem ouvir os líderes das minorias agremiativas, coisa que é legitimamente regimental, tenta iniciar a votação.

A coisa ficou tão tensa que quando o deputado, Alessando Molon – Rede Sustentabilidade – RJ, solicitou seu tempo de liderança Renan negou com veemência dizendo que naquele momento em que a oposição tentava obstruir a sessão não podia concordar com esta situação, mas depois de alguns questionamentos, o Presidente Renan Calheiros concede tempo de Líder ao deputado Molon e deste recebe críticas de parcialidade e de rasgar o regimento do Congresso Nacional.

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Impasse e Dificuldades dos Ferreira Gomes na Política Eleitoral 2016


Tudo que sobe desce”, assim diz o dito popular e, desta vez existem algumas evidências de que o grupo dos Ferreira Gomes depois de um longo período no comando do Estado tende a uma decrescente perda de capital político no Estado.

O ex-governador Cid Ferreira Gomes, agora no PDT, sim na sigla criada pelo saudoso Leonel de Moura Brizola, enfrenta certas dificuldades em se manter no comando da política cearense.

Com o afastamento temporário da presidente Dilma Rousseff, seu ex-ministro e “fiel” aliado, Cid Gomes enfrenta imensa dificuldade em manter sua hegemonia política no Ceará. Não se pode negar as habilidades dos Ferreira Gomes em dar as cartas. São pessoas muito bem articulas e com um certo “dom” de convencimento através de sua oratória.

Foi assim nas eleições para o Estado em que Cid articula e tira José Guimarães da disputa para o senado, apoiando o atual governador Camilo Santana do PT, mas que segue a cartilha de Cid. Não faz muito tempo o Clã Ferreira Gomes tentou sem sucesso implantar sua irmã, Lia Ferreira Gomes possível candidata em Caucaia, município de grande importância política e econômica no Estado.

Na Princesinha do Norte já foi falado até na possibilidade de Cid Gomes disputar a eleição com temor de perder o pleito para uma certa “cria”, sim em 2014, os Ferreira Gomes Implantaram na Caucaia o atual Deputado Federal Moses Rodrigues que hoje tornou-se um forte opositor com grande chances de ganhar as próximas eleições de Sobral.

Em Fortaleza, seu afilhado político, Roberto Cláudio está ruim das pernas e não consegue demonstrar capilaridade política com vitalidade de conquistar sua reeleição. Embora exista uma grande aliança em volta da candidatura do atual prefeito, paralelo a isso, existe inúmeras dificuldades para a próxima disputa eleitoral. Tanto é verdade que nem o vice da chapa majoritária foi escolhido, mesmo com a ida de Cid Gomes à Brasília buscando em Moroni Torgan, do DEM é claro, o nome desta difícil composição.

O clã Ferreira Gomes enfrenta no embate eleitoral as candidaturas: do Deputado Estadual Heitor Férrer do PDT, ops, PSB mesmo com muitas limitações e pouca capilaridade política eleitoral. Da Deputada Federal e ex-prefeita de Fortaleza Luizianne Lins com seu “fusca vermelho” do PT, partido que passa por um “mar astral” de negatividades no conceito de algumas pessoas na sociedade, porém com grande possibilidade de emplacar de novo na periferia da cidade. Do Deputado Estadual e adversário político, Capitão Vagner do PR e o Vereador do PSOL, João Alfredo, representando a rebeldia votante da capital. Certamente não haverá vencedor direto nesta eleição, mas resta-me a dúvida de quais candidaturas estarão no tapete vermelho da disputa no segundo turno eleitoral de 2016.

quinta-feira, 14 de julho de 2016

O Pragmatismo Afasta as Ideologias da Política


Tudo começou com um grave deslize acontecido em 2005, na Câmara Federal, quando o Partido dos Trabalhadores poderia ter elegido facilmente para a Presidência da Casa um de seus Representastes. Saiu divido entre os Deputados petistas Luiz Eduardo Greenhalgh e Virgílio Guimarães, o mineiro, que lançou-se candidato avulso e ficou na terceira posição e, não mais que de repente, o representante do “baixo clero”, sim, ironicamente o deputado pernambucano do PP, Severino Cavalcante que teve apenas 7 votos a mais que Virgílio disputou e ganhou a eleição de segundo turno daquela casa legislativa.

Dez anos se passaram e o Partido dos Trabalhadores, já cambaleante diante de algumas velhas raposas do cenário político nacional, tenta em nome de uma tal governabilidade, mas perde o comando da Câmara Maior com o Deputado paulista, Arlindo Chinaglia, para o peemedebista e “possível aliado” Eduardo Cunha.

Mais uma vez, depois de dez anos, um mineiro foi determinante para a derrota petista, desta vez, o Deputado Júlio Delgado do PSB, ex aliado do Governo Dilma Rousseff. Pareceu “birra” dos petistas em não apoiarem o deputado PSBista e arcaram com uma fragorosa derrota, além de fortalecer Eduardo Cunha, já não tão possível aliado, e que por conta de alguns entraves do comando governista, torna-se uma pedra no caminho do Governo Central, fragilizado e atingido direto com a crise econômica mundial. Já não é preciso falar mais nada sobre o que aconteceu desta “relação” não tão amistosa.

Implicado com denúncias, réu declarado e afastado de suas funções da presidência da Câmara Federal pelo STF, o Deputado Eduardo Cunha (PMDB – RJ) renuncia ao seu mandato e tenta com múltiplas manobras escapar de uma possível cassação pelos seus pares no plenário da casa.

De repente, outra eleição, desta vez para um mandato dito tampão complementar do biênio 2015 – 2016 e mais uma vez a direita fortalecida sai vencedora e coloca as ideologias distantes das disputas políticas e republicanas em nome de um cego pragmatismo.

Outra vez o velho e surrado ditado de que a esquerda só se une na cadeia vem à tona. O PT com 55 Deputados não indicou nenhum nome e declarava bravamente que não votaria em quem apoiou o “golpe” do impedimento da afastada Presidente Dilma Rousseff, mas terminou por fortalecer a candidatura “vitoriosa” do Deputado Rodrigo Maia (DEM – RJ), antigo e ferrenho Inimigo político.

Vejo isso como um grande erro das ditas “esquerdas”, que mais uma vez saiu dividida e derrotada. A Deputada Luíza Erundina (PSOL – SP) seria de cara a representante deste bloco de boa representação na casa, que somaria uns 93 votos e com um pequeno esforço, estaria no segundo turno, onde o Deputado do centrão, Rogério Rosso (PSD – DF) atingiu apenas 106 votos e Rodrigo Maia liderou com 120 votos.

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Fugas e Rebeliões


Um certo locutor da radiofonia cearense disse que as agitações que andam acontecendo nos presídios do estado, não passam de insatisfação dos presidiários à gestão do atual Secretário de Segurança, Delci Teixeira.

Eu, na minha "santa" ingenuidade, fico a pensar: agora são os foras da lei que determinam o funcionamento do Estado?

Com a palavra as autoridades competentes.

sexta-feira, 1 de julho de 2016

Antigão X Falta do Que Fazer?


Causa-me estranheza e a mais profunda tristeza, observar o nível das discussões no Legislativo Estadual do Ceará. Às vezes penso que a grande maioria dos parlamentares que por lá habitam, estão necessitando urgentemente de um curso básico de Legislação, argumentação e oratória.

Pasmem, parece mentira, mas é a mais pura verdade. Um certo deputado foi chamado de antigão e, como tal parlamentar se intitula o arauto da moralidade, exigiu a priori que a palavra antigão fosse retirada dos anais da Assembleia Legislativa. Não consigo entender como alguém que por muitos é chamado de Odorico Paraguaçu pela forma como o mesmo tenta engabelar os demais e o povo, cometa tamanha aberração. Somente a falta do Legislar pode ocasionar abobrinhas nas sessões de um Plenário Legislativo.

Senhores deputados, melhorem seus argumentos e façam valer seus mandatos que lhes foram outorgados pela massa representante nata da ingenuidade humana, o senso comum.

segunda-feira, 27 de junho de 2016

O Indelével Não


Quando o vácuo, a priori, determina o indelével não e a pessoa não deseja entender a teleologia desta simbologia, finge desfaçar e tenta um sorriso escancarado de contentamento com o coração ferido em lágrimas, mostrando a realidade posta que parece inaceitável.

Nada, ou quase nada, reflete a realidade aparente e determinante que ignora socialmente a atitude simples de ingenuidade que presupõe a ilusão da felicidade na completude da simbologia do ter, que se quer, atinge a sensibilidade do ser, que segue destilando simpatia e desilusão realicional numa sofismática realidade de superioridade.

Quanta decepção vinda de Brasília, e o centexto que deveria ser libertário às inovações humanas, permanecem translúcidos na imediaticidade estabelecida dos conflitos pessoais e sociais e em grupos aparentemente homogêneos com desejos espontâneos de liberdade que transfere o ter sociológico para as confabulações de mesa de bar e quase sempre interrompidas na realidade das aspirações cotidianas.

Segue o desejo de ter a conquista individual no contexto social que se mostra num borbulhar aparente da hipocrisia sem importâncias sentimentais para o desejar.

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Parazinho dá Viva à Nosso Senhora!


Junho, já é 22 e nesta data tem início os Festejos de Nossa Senhora do Livramento, no meu querido Parazinho. Exatamente agora, a bandeira deve estar sendo hasteada dando o primeiro passo para a Novena que oficialmente decreta aberta um dos históricos festejos religiosos do Estado.

Coração batendo forte na saudade da “terrinha” querida e renovando minhas reminiscências de infância, onde vivi e fui feliz. Que siga na Paz e que as pessoas de fé se façam presentes numa consistente manifestação de fé em Nossa Senhora do Livramento, livrando todos os males aparentes daqueles que investem na transcendência.

Boas Festas e Viva Nossa Senhora!
 Crédito Foto: Maria Dias

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Meio Que...


Lançar-se às lides cotidianas na perspectiva de transformar uma certa realidade é arriscar-se no desconhecido, buscando amavelmente nova aventura que nem sempre foi pautada na timidez.

Partiu para o primeiro “round” e, nem se quer, conquistou espaços no campo da sociabilidade e, isso aguçou ainda mais o desejo de lutar e transformar o marasmo que rege vidas sem no entanto estabelecer o mínimo da satisfação pessoal dentro da coletividade.

Já nas investidas seguintes a insegurança se fez presente e mais uma... “n vezes”, a busca de transformação torna-se meio que frustrante, todavia a mente não aceita as frustrações imediatas e o ser é convocado para mais outra investida no maior desejo do Fora Temer e todos aqueles que diretamente impediram o avanço de reais conquistas, limitando assim atos libertários de um ser distante e sedento por participação coletiva e reforçar as lutas e conquistas que são humanas.

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Bruno e seu Partido Dividido no Meio de Apoiamento


Em entrevista ao competente jornalista Fábio Campos do Jogo Político e Jornal O Povo, o atual secretário do Meio Ambiente do Estado, Artur Bruno, se diz descontente com a postura que o Partido dos Trabalhadores assumiu no comando geral da nação. Até aqui tudo bem, pois muitos dos petistas e sociedade civil também não concordam com o afastamento das causas sociais adotadas pela sigla, ignorando sua origem e formação partidária.

Todavia, devemos compreender que Bruno nem sempre esteve coeso com as decisões partidárias locais, pois quem não lembra que em 2004 quando Luizianne Lins saiu candidata pelo PT, o atual secretário estava de braços dados com a candidatura do também atual secretário das Ciências e tecnologias do Estado, Inácio Arruda – PCdoB.

O secretário Bruno diz que é contrário à candidatura própria do partido e defende apoio total ao atual prefeito Roberto Cláudio.